Pediatria

Plagiocefalia e Torcicolo Congénito – Estar Atento para Intervir

23 Março, 2021 Sem Comentários

O termo plagiocefalia significa “cabeça oblíqua”, dizendo respeito a uma assimetria na conformação do crânio do bebé.

Esta situação ocorre porque, na barriga da mãe, os bebés assumem naturalmente uma posição preferencial, que vai depender de muitos fatores (como gemelaridade, posição pélvica, tamanho do bebé, etc…).

Essa preferência fica “assimilada” no seu sistema nervoso central, fazendo com que, quando nascem, a continuem a procurar, adotando uma postura assimétrica e apoiando mais um dos lados da cabeça sobre o colchão, do que outro.

Para além disto, com as recomendações para deitar os bebés de barriga para cima (prevenção da Síndrome de Morte Súbita do Lactente), as oportunidades para “libertar” a parte de trás do crânio são poucas, agravando a situação. Assim, quando os bebés adquirem a posição de sentar, por volta dos 6 meses, há uma tendência natural para a melhoria da plagiocefalia posicional.

No entanto, esta posição preferencial no útero materno pode condicionar também o chamado “torcicolo congénito”, em que acaba por existir uma posição “viciada” do pescoço do bebé. Nessa situação, há uma inclinação lateral da cabeça e uma rotação para o lado oposto, pois o músculo do pescoço do lado afetado (esternocleidomastoideu) fica tanto tempo contraído que acaba por ficar mais espesso e mais curto do que o seu homónimo do outro lado.

A grande maioria das situações de plagiocefalia são benignas.

No entanto, existem outras situações em que a plagiocefalia é a manifestação de uma anomalia no desenvolvimento ósseo, nomeadamente com a união antes do tempo das suturas (zonas ligação entre os ossos do crânio) do bebé – chamadas craniossinostoses.

Desta forma, sempre que existe uma plagiocefalia ou uma postura “viciada” do pescoço do bebé, deverá informar o seu Pediatra ou procurar uma consulta de Medicina Física e Reabilitação Pediátrica, por forma perceber se se trata de uma situação benigna e autolimitada ou se requer uma investigação e/ou tratamento especializado.